CHUAlgarve assinalou Dia Mundial da Diabetes com ações de sensibilização e rastreio

Na semana em que se celebrou o Dia Mundial da Diabetes – 14 de novembro, os Núcleos de Diabetologia de Portimão e Lagos e o Serviço de Dietética e Nutrição do CHUAlgarve promoveramdiversas atividades, dirigidas a profissionais e utentes, num esforço de sensibilização e alerta para os fatores de risco associados à patologia.
As atividades arrancaram na terça-feira, dia 13, com ações de sensibilização nas escolas EB 2,3 Prof. José Buísel e Secundária Manuel Teixeira Gomes, em Portimão, dirigida a alunos entre os 10 e os 17 anos, bem como a toda a comunidade escolar, na qual os profissionais tiveram oportunidade de falar sobre a importância da leitura dos rótulos dos alimentos, com vista à promoção de uma alimentação mais saudável.

Sendo a educação alimentar um elemento chave na prevenção e tratamento da Diabetes, a Leitura dos Rótulos dos alimentos esteve também em destaque no dia 14, Dia Mundial da Diabetes, no hall da Unidade de Portimão numa ação de sensibilização dirigida a utentes e profissionais.

Também nesse mesmo dia, no refeitório da Unidade Hospitalar de Portimão  os profissionais tiveram à sua disposição um menu especial adequado às especificidades da dieta das pessoas com diabetes, composto essencialmente por cereais integrais, leguminosas, sopa só com produtos hortícolas e sobremesas sem açúcar.

Ainda no dia 14, mas em Faro, numa abordagem mais dirigida aos utentes da Consulta de Diabetes, os profissionais do Serviço de Dietética e Nutrição apresentaram diferentes sugestões para as refeições do meio da manhã, facultando informação nutricional sobre as mesmas.

No dia seguinte as atenções centraram-se nos profissionais de saúde com a realização de um workshop sobre insulinoterapia que decorreu na Unidade Hospitalar de Portimão.

As comemorações terminaram no sábado, dia 17, em Aljezur, onde 37 pessoas participaram no rastreio onde foram avaliados os fatores de risco para desenvolver Diabetes Tipo 2 nos próximos 10 anos, com especial enfoque nos hábitos de alimentação e exercício físico, uma vez que são aqueles que se podem modificar para evitar ou atrasar o aparecimento desta patologia. Para além da avaliação da glicémia capilar, da tensão arterial, do peso, altura, perímetro abdominal e hábitos de vida, os utentes que participaram no rastreio receberam conselhos nutricionais. Do total de utentes avaliados 4 apresentaram risco alto ou muito alto de vir a desenvolver diabetes nos próximos 10 anos, e foi identificado um utente com diabetes não diagnosticada, tendo sido encaminhados para os Centros de Saúde ou para consulta hospitalar. Foram ainda encaminhadas para o médico assistente duas pessoas com hipertensão arterial não controlada. O dia terminou com uma palestra sobre “Cuidados à pessoa com Diabetes” dirigida a doentes, cuidadores e familiares que lidam diariamente com a patologia.

 

 

Partilhar: