Visitas | Horários e Normas de Acesso

Visitas | Horários e Normas de Acesso

Covid-19 | Norma de acesso de Visitas

A Pandemia COVID-19 impôs um conjunto de medidas de caráter extraordinário nas unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde (SNS), num esforço concertado para a redução das cadeias de transmissão nosocomiais.

A Orientação nº 38/2020 de 17/12, atualizada a 12-10-2021 da Direção-Geral de Saúde propõe que as Instituições Hospitalares se organizem no sentido de garantir
“o direito à visita e ao acompanhamento do utente nos serviços de saúde do Serviço Nacional de Saúde (SNS) nos termos da Lei n.º 15/2014, de 21 de março, sem prejuízo da necessidade de reorganização dos circuitos, da implementação efetiva das medidas de prevenção e controlo de infeção, e do cumprimento das Orientações da Direção-Geral da Saúde”.

Dando cumprimento a esta Orientação da DGS, os serviços do CHUA devem garantir a organização das visitas e o respetivo desfasamento de horários, de forma a atuar em conformidade

 

ORIENTAÇÕES GERAIS

  • A visita será realizada com marcação prévia e será de curta duração (no máximo 30m), preferencialmente sempre a mesma pessoa;
  • É permitido apenas um visitante por quarto;
  • Registo obrigatório do visitante (nome completo, contacto telefónico e n.º SNS ou data nascimento).

 

1. PROCEDIMENTOS

Nos serviços de internamento com doentes COVID 19, as visitas são permitidas, tendo em conta os mesmos princípios descritos anteriormente, mas restringidas ao estritamente essencial, privilegiando a comunicação com recurso a meios de comunicação à distância.

Os visitantes devem cumprir as seguintes orientações

  • Apresentar certificado digital COVID da EU válido, nos termos do DL nº.54-A/2021 de 25 de Julho, à entrada da Unidade Hospitalar;
  • Na ausência de certificado digital COVID, o visitante deverá apresentar um teste de rastreio negativo, realizado nas 48h anteriores à visita, que poderá ser um teste de amplificação de ácidos nucleicos (TAAN) ou Teste Rápido de Antigénio (TrAg);
  • Absterem-se de se deslocar aos serviços, se apresentarem sintomas sugestivos de COVID-19 ou se tiverem tido contacto com caso confirmado, nos últimos 14 dias;
  • Cumprir higienização das mãos com solução antissética de base alcoólica, à entrada e saída do hospital e à entrada e saída do serviço;
  • Utilizar máscara cirúrgica corretamente colocada;
  • No caso, de serem portadores de máscara comunitária, esta dever ser substituída à entrada da Unidade Hospitalar, por máscara cirúrgica;
  • Não permanecer no quarto durante a realização de procedimentos geradores de aerossóis ou durante a colheita de amostras respiratórias (o profissional pode solicitar a saída temporária do quarto);
  • Não utilizar as instalações sanitárias dos utentes*;
  • Não interagir com outros doentes ou visitantes, mantendo sempre o distanciamento social;
  • Não entregar quaisquer objetos pessoais, géneros alimentares ou outros produtos ao utente internado, sem autorização prévia do serviço;
  • Informar o serviço onde realizaram a visita, sempre que nas 48 horas seguintes à mesma, desenvolvam sintomas sugestivos de COVID-19 ou apresentem um resultado positivo para SARS-CoV-2. (endereço eletrónico disponível no site do CHUA, em normas de acesso das visitas).

*Se houver necessidade de utilizar as casas de banho:

– Na unidade de Faro – utilizar as do piso 2, próximas do serviço de Radiologia
– Na unidade de Portimão – utilizar as do piso 0, junto ao balcão de informação
– Na unidade de Lagos – utilizar as do piso 0, junto à entrada da Radiologia
– No CMFR do Sul – utilizar as do piso 1, junto à Receção Geral

Tendo em conta as diferentes unidades que constituem o CHUA, são apresentadas abaixo, particularidades de cada uma:

 

1.1. UNIDADE HOSPITALAR DE FARO

Internamentos nas áreas cirúrgicas e médicas:

  • O período de visita decorre entre as 14:00 e as 17:30h (com marcação à hora certa);
  • Na primeira visita será entregue um folheto informativo sobre as regras do regulamento e medidas de prevenção de infeção;
  • No primeiro dia de internamento, o enfermeiro avalia a necessidade de visita com o próprio doente ou com a pessoa de referência (pelo telefone) e efetua os respetivos registos:
    • Informa sobre a necessidade de marcação de visita (por email ou telefone específico para gestão de visitas) e duração da mesma;
    • Informa sobre a forma de contacto preferencial com o serviço/unidade por telefone e refere número;
  •  Diariamente é verificada com o doente a comunicação com o convivente/família e registado no processo clínico;
  • A marcação de visita deverá ser efetuada até ao dia anterior através de telefone específico para gestão de visitas. O atendimento será de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 16:00;
  • A marcação de visitas deverá ser agendada de modo equitativo relativamente aos doentes internados no serviço de forma a minimizar o número de pessoas a circular no interior do edifício em simultâneo e evitar acumulação no hall de entrada, utilizando para o efeito a aplicação existente.

Nos Serviços de Medicina Intensiva (UCIP, UCIP COVID, UCISU), Unidade de AVC, Unidade de Internamento COVID, o horário da visita será definido por cada uma das unidades e devidamente informado aos familiares.

 

Serviços de Pediatria e Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais

Visita do 2º Acompanhante da criança/jovem no Serviço de Pediatria adaptado à Pandemia COVID-19

 

Acompanhantes da Criança/jovem no Serviço de Pediatria

Os acompanhantes apresentam, para acesso aos estabelecimentos de prestação de cuidados de saúde, Certificado Digital COVID da UE válido, nos termos do Decreto-Lei n.º 54-A/2021, de 25 de julho, ou, em alternativa, um resultado negativo num teste para SARS-CoV-2 realizado de acordo com o disposto na alínea a) do ponto 25 da Norma 019/2020 da DGS.

* Horários para permanência do segundo acompanhante:
11.00h às 15.00h ou 16.00h às 20.00h

As recomendações de prevenção e controlo de infeção são respeitadas, nomeadamente:

  • Distanciamento físico entre acompanhante, utente e profissionais de saúde;
  • Cumprimento da etiqueta respiratória;
  • Utilização correta de máscara cirúrgica (cobrir nariz e boca);
  • Higienização frequente das mãos (solução antisséptica de base alcoólica para a higienização das mãos em locais estratégicos do hospital, do serviço e da Enfermaria).

O Primeiro acompanhante, preferencialmente, deverá permanecer com a Criança/Jovem durante todo o período de internamento.

  • É possível a permanência do segundo acompanhante que será designado pelo primeiro e será sempre o mesmo.
  • Se a Sala tiver só uma criança/jovem internado, os dois acompanhantes podem permanecer num dos horários propostos.
  • Se a Sala tiver duas crianças/jovens internados, o primeiro acompanhante sairá para dar lugar ao segundo acompanhante no período estipulado.

Os 2ºs acompanhantes:

  • Não permanecem no quarto ou enfermaria durante a realização de procedimentos geradores de aerossóis ou durante a colheita de amostras respiratórias;
  • Não devem utilizar as instalações sanitárias dos utentes internados;
  • Não interagem com outros doentes ou visitantes;
  • Não levam e/ou entregam quaisquer objetos pessoais, géneros alimentares ou outros produtos ao utente internado sem prévia autorização;
  • Abstêm-se de se deslocar aos serviços nos casos em que percecionem sintomas sugestivos de COVID-19,
  • Informam o serviço ou unidade de saúde onde realizaram a visita sempre que, nas 48 horas seguintes à mesma, desenvolvam sintomas sugestivos de COVID-19 ou apresentem um resultado positivo para SARS-CoV-2 num teste laboratorial.

A presença do 2º acompanhante por utente internado será ajustado para garantir o cumprimento das medidas de prevenção e controlo de infeção referidas anteriormente.

Serviços de Obstetrícia/Puerpério

No Serviço de Obstetrícia – Unidade de Puerpério – Faro – do Centro Hospitalar Universitário do Algarve o “período de internamento só é superior às 48h se existirem complicações para a puérpera /RN ou no parto por cesariana.”

De forma a proporcionar a todas as puérperas a possibilidade de receberem a visita da sua pessoa significativa, independentemente da duração do internamento e de acordo com a “Orientação de Procedimentos para a presença de acompanhantes nas Maternidades do CHUA” de 20 de maio de 2021, estabelecemos os seguintes períodos de horário e metodologia/norma das visitas:

  • Horário da visita é das 16h 30min às 20h 45 min;
  • Estabelecimento de 6 (seis) períodos de visita, em simultâneo só podem estar 5 visitantes no serviço;

visitas_horario_maternidade_faro

 

  • A visita será unicamente para a pessoa significativa, com marcação agendada pessoalmente, num único período;
  • Cada visita terá a duração máxima de 30 minutos, respeitando os 15 minutos de intervalo entre cada visitante,
  • No dia do nascimento só será agendada visita se o pai não tiver assistido ao parto;

 

À Enfermeira compete:

– Informar acerca dos procedimentos no que respeita à visita;
– Avaliar a necessidade de exceção a esta norma, tendo em conta o bem-estar da tríade e segurança dó serviço e profissionais;
– Informar acerca do risco acrescido de infeção;
– Encaminhar a utente para a assistente técnica, a fim de agendar a visita;
– Agendar a visita ao fim-de-semana e feriados;
– Acolher o visitante e disponibilizar uma máscara cirúrgica.

 

À Assistente técnica compete:

– Agendar a visita respeitando um visitante por quarto individual ou partilhado, das 11 horas às 14 horas
– Registar o visitante (nome, contacto telefónico). (impresso próprio)
– Enviar o agendamento das visitas para o serviço de portaria até às 14 horas e 30 min;
– Informar telefonicamente o serviço de portaria em caso de excepções a esta norma;
– Arquivar durante 15 dias o impresso onde foram registadas as visitas.

 

À Assistente operacional compete:

– Fazer o controlo da duração da visita

 

Serviço de Oncologia e Cuidados Paliativos

As visitas no serviço de Oncologia e Cuidados Paliativos realizam-se entre as 12h00 e as 20h00, por um periodo de 15 a 30 minutos que deve ser agendado com a equipa de enfermagem.

 

 

O restante agendamento deverá respeitar o seguinte esquema:

 

 

 

 

1.2. UNIDADE DE CONVALESCENÇA DE LOULÉ

  • A visitação está indicada em documento próprio, devendo ser cumpridas as recomendações gerais acima enunciadas.

 

1.3. CENTRO DE MEDICINA FÍSICA E DE REABILITAÇÃO DO SUL

  • O período de visita decorre de segunda a sexta-feira entre as 17:00 e as 19:00 e Sábado, Domingo e Feriado das 11:00 às 13:00 e das 14h às 19h (com marcação à hora certa);
  • Na primeira visita será entregue um folheto informativo sobre as regras do regulamento e medidas de prevenção de infeção;
  • No primeiro dia de internamento, o Enfermeiro e a Assistente Social avalia a necessidade de visita com o próprio doente ou com a pessoa de referência (presencialmente ou pelo telefone) e efetua os respetivos registos:
    • Informa sobre a necessidade de marcação de visita (telefone específico para o serviço social ou secretariado) e duração da mesma;
    • Informa sobre a forma de contacto preferencial com o serviço/unidade por telefone e refere número;
  • Diariamente é verificada com o doente a comunicação com o convivente/família e registado no processo clínico;
  • A marcação de visita deverá ser efetuada até ao dia anterior através de telefone específico para o serviço social ou secretariado. O atendimento será de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 16:00;
  • A marcação de visitas deverá ser agendada de modo equitativo relativamente aos doentes internados no serviço de forma a minimizar o número de pessoas a circular no interior do edifício em simultâneo e evitar acumulação no hall de entrada, utilizando para o efeito a aplicação existente.
  • Deverão ser cumpridas as demais recomendações gerais acima enunciadas.
  • NI 2/COVID – CMFRS – PLANO INTERNO DE CONTINGÊNCIA RETOMA DAS VISITAS A DOENTES INTERNADOS

 

1.4. UNIDADE HOSPITALAR DE PORTIMÃO/LAGOS

  • De forma a facilitar a gestão das visitas, as mesmas devem ser agendadas junto dos Enfermeiros Gestores ou no Balcão de Informação, tendo por base as orientações gerais descritas anteriormente, com exceção dos quartos de seis camas, onde são permitidas 2 visitas em simultâneo (camas opostas).
  • O registo dos visitantes é feito no Balcão de Informação.
  • Mantém-se a possibilidade de utilização dos telemóveis pessoais pelos utentes, facilitando assim a comunicação com os seus familiares.
  • No Balcão de Informação e na entrada dos serviços de internamento existe um cartaz informativo com as recomendações que a visita deve cumprir, no âmbito da prevenção e controlo de infeção, aquando da visita ao seu familiar.
  • Os internamentos de Psiquiatria e Serviço de Urgência (Internamento Geral), pelas suas especificidades, deverão definir um regulamento próprio, tendo sempre por base as orientações gerais presentes neste documento.
  • De forma a garantir a segurança de todos, reforça-se a necessidade de um estrito cumprimento das normas de higienização das mãos com solução alcoólica e utilização do equipamento de proteção individual, nomeadamente a utilização da máscara cirúrgica, assim como uma atitude proactiva dos profissionais de saúde de esclarecimento de todas as dúvidas dos familiares dos doentes internados, conducentes a um ambiente de cuidados seguro.
  • Mediante a avaliação da situação epidemiológica local ou regional, podem ser aplicadas medidas restritivas de visitas ou a sua suspensão temporária, nomeadamente em situação de surto.
  • O agendamento deverá respeitar o seguinte esquema:

 

atualizado em 05.11.2021